Meditação no processo terap...

Meditação no processo terapêutico

Existem inúmeras formas da meditação que podem ser úteis como complementos para a saúde mental, como: na hatha yoga, no budismo, entre os sufis, práticas mântricas, visualizações criativas, mindfulness ou Reiki.

Ou seja, todas as práticas que silenciam os pensamentos circulares e viciados, que acabam atrapalhando o sono e a alegria.

Isso porque a meditação é um exercício que trabalha o momento presente, atenção à vida, ao sentir, ao pensar, ao olhar. Promovendo um alinhamento da mente e do corpo (o ser e o estar presente).

Por isso, é muito eficiente para acalmar a ansiedade e os medos. Tudo isso devido à atenção plena da respiração que é trabalhada na prática.
O ar que entra fresco e sai morno, natural, sem força, sem pressa.

Comece a meditar com 3 minutos até 8 minutos. É preferível uma vez só ou vários momentos de 8 minutos a períodos longos, para evitar a flutuação da atenção.
É um treinamento difícil e que exige persistência, porém será libertador e transformador.

Quem já possui esse hábito?

Acesse o site, se deseja se aprofundar mais nessa técnica: www.centrobudista.com.br